More Views

Erva de são joão (St. John's Wort) - Now Foods (250 cáps) | PREÇO PROMOCIONAL p/ COMPRAR HJ

R$74,00 Price:
Quick overview:

Os benefícios para a saúde do erva de São João se estendem além da depressão, pois ajudam as pessoas que sofrem de ansiedade e mudanças de humor também. Ao ajudar a regular o equilíbrio hormonal no corpo
R$74,00 Price:

Em estoque

SKU:201804167

Detalhes

erva de sao joao pelo melhor preco erva de sao joao comprar com o melhor preco erva de sao joao para que serve e beneficios

O QUE É E PARA QUE SERVE A ERVA DE SÃO JOÃO

A erva de São João ou Hypericum perforatum L., é uma planta que surgiu no continente europeu e foi se espalhando por outras partes do mundo, como Ásia, Estados Unidos e África. Essa planta apresenta flores e folhas com propriedades medicinais, sendo utilizada desde a antiguidade para diversas finalidades.

Durante séculos essa planta foi utilizada pelos gregos antigos com o objetivo de curar ferimentos, queimaduras, úlceras de pele e para tratar doenças mentais. Mas o uso tem variado ao longo do tempo e nos dias atuais, a erva de São João vem sendo utilizada com o objetivo de tratar a depressão, estados de ansiedade, nervosismo e problemas de sono.  

A Erva de São João conta em sua composição com óleo essencial, flavonoides, taninos, pectina, rutina, resinas, fitoesteróis, carotenoides, vitamina C, alguns aminoácidos, hipericina e hiperforina, as quais têm várias propriedades benéficas para o corpo. A hipericina é conhecida pela sua ação calmante e de acordo com os pesquisadores é o componente capaz de combater os sintomas de depressão e auxiliar no tratamento dessa doença.

A planta também tem sido utilizada de forma popular como um anti-inflamatório no tratamento de espasmos e cãibras musculares, distúrbios do humor, sintomas da menopausa, déficit de atenção, transtorno obsessivo-compulsivo, fadiga, enxaqueca, dores musculares, câncer, síndrome do intestino irritável, AIDS e hepatite C.

BENEFÍCIOS DA ERVA DE SÃO JOÃO

Os principais benefícios da Erva de São João incluem:

  • Ação antidepressiva: a erva de São João tem propriedade antidepressiva natural, capaz de inibir a recaptação de neurotransmissores como a serotonina, a norepinefrina e a dopamina, aumentando a concentração desses neurotransmissores, assim como agem os medicamentos utilizados para tratar a doença. Já se sabe que o componente hipericina presente na erva, é o responsável por tal benefício, mas o mecanismo pelo qual este atua ainda não é totalmente compreendido. A erva de São João só deve ser utilizada por pessoas com quadros mais leves de depressão, pois os estudos na depressão grave ainda são inconclusivos.

  • Diminui a ansiedade e o nervosismo: estudos sugerem que a erva de São João possui propriedades calmantes e sedativas, capazes de atuar a nível do sistema nervoso central, diminuindo a produção de adrenalina e sendo eficaz no tratamento de estados de agitação e ansiedade.

  • Tratamento da insônia: a erva de São João auxilia no aumento da produção de serotonina, neurotransmissor encarregado de regular o descanso, agindo como um poderoso calmante e sendo eficaz para relaxar e induzir o corpo ao sono, além de ajudar pessoas que tem o sono leve e interrompido.

  • Ajuda a superar vícios: por ser uma erva com propriedades relaxantes, contribui muito para superar vícios e a passar pelos momentos difíceis de abstinência. A erva de São João pode ser bastante útil para vencer o tabagismo e outros vícios.

  • Equilíbrio hormonal: a ingestão da erva de São João produz efeitos sobre a regulação dos hormônios no corpo, mantendo as oscilações hormonais sob controle. Ajuda no bom funcionamento da tireoide, regulando a liberação hormonal dessa glândula e garantindo o bom funcionamento corporal.  

  • Reduz as alterações de humor: considerada a erva do bom humor, a erva de São João atua na ativação das reações cerebrais relacionadas com o bem-estar, inibindo a elevação de cortisol, hormônio que aumenta os níveis de estresse e diminuindo as oscilações de humor.

  • Melhora problemas de pele: a erva de São João tem ação anti-inflamatória, agindo na regeneração celular e na recuperação das lesões de pele como alergias, dermatites, queimaduras, ferimentos e também no tratamento da psoríase.

  • Diminui os sintomas da menopausa: a erva de São João é eficaz para diminuir os sintomas causados no período da menopausa, isso por que sua composição ajuda a regular os níveis hormonais, que estão alterados durante esse período. A erva ajuda a reduzir as alterações de humor, irritabilidade, fadiga e as ondas de calor que são sintomas típicos da menopausa.

  • Tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo: pesquisadores acreditam que a erva de São João seja um tratamento natural bastante eficaz no transtorno obsessivo compulsivo, TOC, melhorando os episódios de compulsão nas pessoas que a utilizam.  

  • Prevenção e tratamento do câncer: a erva de São João parece ter propriedades anticâncer bastante significativas, pois é capaz de atuar impedindo o desenvolvimento e multiplicação das células tumorais. Estudos tem sugerido que a utilização da planta pode ser promissora no tratamento e prevenção da doença, e por ser uma opção natural está disponível em larga escala.

COMO UTILIZAR

A erva de São João pode ser encontrada na forma de cápsulas, em pó, tinturas, chás e óleo para a pele. Em geral, o suplemento da erva é padronizado para conter 0,3% do componente hipericina, componente mais benéfico dessa erva.  

Crianças podem se beneficiar com o uso da erva São João para o tratamento da depressão, mas é importante o acompanhamento do médico para evitar qualquer efeito desagradável e riscos à saúde da criança.

A recomendação para adultos varia de acordo com a doença a ser tratada:

  • Depressão (leve a moderada): 300mg três vezes ao dia, de preferência junto às refeições.
  • Ansiedade: 900mg duas vezes ao dia por algumas semanas.
  • Cicatrização de feridas: utilizar 20% de erva em vaselina na região afetada três vezes ao dia, pelo período de 16 dias.
  • Menopausa: 300mg uma vez por dia durante 12 semanas.
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: 450 a 1800mg por dia durante 12 semanas.
  • Psoríase: utilizar a pomada de erva São João duas vezes por dia durante 4 semanas.
  • TPM: 300 a 900mg de erva São João por dois ciclos menstruais.  
  • Síndrome do intestino irritável: 450mg duas vezes ao dia durante 12 semanas.
  • Dores nos nervos: 3 comprimidos de 900mcg de erva São João durante dois períodos de tratamento de cinco semanas cada.

EFEITOS COLATERAIS

As pesquisas demonstram que a erva de São João é segura quando utilizada por via oral por até três meses, podendo ser utilizada por mais de um ano. Mas, alguns efeitos colaterais já foram relatados por quem utilizou e incluem dificuldade para dormir, agitação, ansiedade, irritabilidade, cansaço, sintomas digestivos como diarreia, boca seca, tonturas, dores de cabeça, fotossensibilidade e erupções cutâneas.

Se a erva for utilizada em grandes quantidades, pode causar reações graves à exposição solar, sendo imprescindível utilizar protetor solar durante o tratamento com a erva de São João.

O uso não é recomendado para gestantes ou mulheres que estejam amamentando, a não ser por orientação de um profissional.  

INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA

Pessoas que estão em terapia anti-HIV utilizando antirretrovirais como o indinavir, nelfinavir, ritonavir e saquinavir, devem evitar a utilização da erva de São João, pois pode haver redução da concentração plasmática desses medicamentos e o comprometimento do tratamento.

Essa erva pode interferir também no efeito da ciclosporina, medicamento imunossupressor muito utilizado para evitar a rejeição de órgãos em pacientes transplantados.

Não deve ser utilizada em concomitância com a sinvastatina, utilizada para controlar os níveis de colesterol sanguíneo, pois pode ocorrer diminuição do efeito desse medicamento.

Mulheres que fazem uso de contraceptivos orais também devem evitar a erva de São João, pois há risco de sangramentos e falhas que podem diminuir a eficácia do medicamento.

A erva de São João pode ter interação com fármacos antidepressivos tricíclicos, amitriptilina, nortriptilina e anticonvulsionantes.

REFERÊNCIAS
  • http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-695X2005000300019
Camila Nutricionista
Camila de Aguiar / Nutricionista Porto Alegre - CRN2: 12849

Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Com especialização em Nutrição Clínica em Patologias pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).
Experiência sólida em emagrecimento, terapia nutricional de doenças e com praticantes de atividades físicas.



Additional Information

Color No
Size No

Avaliação & Perguntas