Tratamento para Micose

Direção Descendente

5 Produto(s)

Direção Descendente

5 Produto(s)

O que é micose ?

As micoses consistem em infecções causadas por fungos que podem acometer a pele, as unhas e os cabelos. São muito comuns em regiões tropicais em função do calor e umidade que favorecem o crescimento de diversos fungos. As micoses superficiais podem ser a candidíase (largamente conhecida), as onicomicoses, as tineas e a pitiríase versicolor. A candidíase é causada pela cândida, um fungo presente em nossa microbiota natural. Entretanto, a cândida é conhecida como um fungo oportunista, aproveitando-se da ruptura do equilíbrio da microbiota para se estabelecer. O desequilíbrio da microbiota pode ser causado por diversos fatores como o uso prolongado de antibióticos e a alimentação inadequada. As tineas são causadas por um grupo de fungos que se alimentam da queratina, proteína que compõe a estrutura das unhas e dos cabelos. Já a pitiríase versicolor, conhecida como micose de praia, é muito comum em períodos quentes e úmidos como no verão, sendo causada pelo fungo Malassezia. Por fim, as onicomicoses representam a principal manifestação clínica de micose nas unhas, sendo muito comum entre idosos, podendo levar ao descolamento e aumento da espessura da unha.

O que é e quais são as causas da micose de pele ?

As micoses de pele podem ser transmitidas de um indivíduo para o outro, ou através do contato com o solo, água e alimentos contaminados por fungos. O que determinará se esses fungos serão capazes de se manifestar na pele é o sistema imunológico do indivíduo. Um sistema imune debilitado pode ser incapaz de combater o desenvolvimento desses fungos na derme, permitindo que os mesmos se estabeleçam e causem a enfermidade. A micose de praia ou pano branco, termos populares para descrever a pitiríase versicolor, é muito comum entre crianças e jovens em regiões tropicais, principalmente em estações quentes e úmidas do ano. Já a candidíase é muito comum entre as mulheres, porém também está presente em homens. Ela é causada pela cândida, uma levedura que habita naturalmente a microbiota humana, porém pode se estabelecer quando há o desequilíbrio da microbiota, causando a enfermidade caracterizada por ardor, prurido e vermelhidão da pele.

O que é quais são as causas da micose de unha ?

As micoses de unha, apesar de não serem tão frequentes como as micoses de pele, também são comumente encontradas em indivíduos de diferentes gêneros e faixas etárias. Entretanto, assim como as micoses de pele, são mais comuns nas regiões tropicais em função de seu crescimento facilitado pelas condições de calor e umidade. A micose de unha clinicamente mais comum é a onicomicose. Esse tipo de micose é raro em crianças e muito comum entre idosos que vivem nas regiões tropicais. Apesar de serem esteticamente indesejáveis, esse tipo de micose raramente apresenta algum tipo de agravo à saúde do indivíduo. Podem ser tratados com medicamentos, fitoterápicos ou suplementos antifúngicos, esmalte ou creme medicinal ou através da remoção parcial ou total da unha.

Como se alimentar para evitar micoses ?

Uma alimentação saudável e equilibrada é o principal alicerce para prevenir o surgimento de micoses. A redução do consumo de alimentos industrializados, ricos em gorduras saturadas e açúcares refinados, além da inserção de alimentos nutritivos como legumes, verduras e frutas, são passos que podem ser fundamentais para quem busca reduzir o risco e até mesmo tratar micoses. O padrão alimentar saudável na prevenção e tratamento das micoses se fundamenta no equilíbrio proporcionado à microbiota do indivíduo. Esse equilíbrio pode impedir que fungos se estabeleçam e se desenvolvam a ponto de permitir o aparecimento da micose. Alguns alimentos também podem ser eficazes na prevenção das micoses, por apresentarem propriedades mais específicas que inibem os fungos. Alguns estudos já evidenciaram que o própolis, o óleo de coco, o óleo de malaleuca e o óleo de orégano apresentam propriedades antifúngicas, podendo ser eficazes na prevenção e no tratamento de micoses.

5 suplementos para micose de unha e pele

Existem alguns suplementos disponíveis no mercado que podem ser grandes aliados na prevenção e no combate de micoses, alguns por apresentarem propriedades antifúngicas e outros por permitirem a promoção de uma microbiota saudável:

Óleo essencial de melaleuca


O óleo essencial de malaleuca possui uma série de propriedades funcionais muito interessantes, dentre elas a capacidade de inibir diversos tipos de fungos, tornando esse óleo um excelente aliado no combate as micoses. O óleo também pode ser utilizado no combate ao mau hálito, age como desodorante natural e alivia a congestão nasal.

Óleo essencial de orégano

Alguns estudos já evidenciaram a atividade inibitória do óleo essencial de orégano em fungos de importância médica e veterinária. Esse óleo pode ser um grande aliado para quem busca prevenir e até mesmo combater micoses. Além disso, o óleo apresenta algumas propriedades interessantes para promover a saúde e o bem-estar. Óleo essencial de orégano

Probiótico

Os probióticos são bactérias benéficas que ajudam a compor a microbiota natural do indivíduo, de maneira que possa promover o seu equilíbrio e sua funcionalidade no organismo. Os principais gêneros de probióticos disponíveis no mercado são os Lactobacillus e os Bifidobacterium. A suplementação de probióticos pode ser eficaz na prevenção e no tratamento de micoses, uma vez que permite um sistema imunológico mais fortalecido e impede o estabelecimento de microrganismos patogênicos. probiotico

Candida support

O cândida support é um suplemento constituído por pau d'arco, óleo de orégano, noz-preta e ácido caprílico, capaz de promover o equilíbrio da microbiota e prevenir a candidíase e outras micoses. Apesar de não agir diretamente contra a Candida, a promoção de uma microbiota saudável realizada pelo suplemento é eficaz para impedir o estabelecimento do fungo no ambiente intestinal, vaginal e/ou da pele. Ajuda no tratamento de candidiase

Glutationa

A glutationa é um poderoso e conhecido antioxidante, muito utilizada na prevenção e tratamento do câncer e de diversas outras doenças. A suplementação de um antioxidante como a glutationa, associada a uma alimentação saudável e equilibrada pode ser eficaz na promoção do equilíbrio da microbiota de um indivíduo, permitindo um sistema imune mais sadio e prevenindo o estabelecimento de microrganismos infecciosos. Glutationa