Fígado

Direção Descendente

6 Produto(s)

Direção Descendente

6 Produto(s)

O que é esteatose hepática ?

O fígado é um órgão com funções metabólicas extremamente importantes e essenciais para o funcionamento do organismo. É a maior glândula do corpo humano, apresenta coloração marrom avermelhado e possui característica exócrina, produzindo substâncias que são secretadas em canais como o intestino e característica endócrina, permitindo a produção e liberação de substâncias na corrente sanguínea como os hormônios que regulam o índice de açúcar (glicemia). A esteatose hepática, popularmente conhecida como gordura no fígado, é uma condição onde há um acúmulo excessivo de gordura nas células hepáticas. O fígado contém uma certa quantidade de gordura, porém a mesma deve apresentar um índice inferior a 5% do peso total do fígado para ser considerada normal. No caso do fígado gorduroso, o órgão passa a apresentar uma coloração amarelada, completamente diferente da coloração normal do órgão saudável. A esteatose hepática pode ter diferentes causas, dependendo de sua classificação. A doença é classificada em esteatose hepática alcoólica, provocada pelo consumo excessivo e/ou regular de álcool, e não alcoólica, que pode ser ocasionada por diversos fatores como obesidade, diabetes, dislipidemia, hipertensão, uso excessivo e prolongado de determinados medicamentos, má alimentação e sedentarismo. Percebe-se que a esteatose hepática não alcoólica pode apresentar causas multifatoriais e não necessariamente está relacionada com o excesso de peso. Existem relatos de pessoas magras que apresentam acúmulo de gordura no fígado por disporem de uma alimentação inadequada e sedentarismo.

Quais são os sintomas de gordura no fígado ?

Nos quadros iniciais e mais leves da doença, as pessoas podem não apresentar sintomas ou apresentar sintomas leves como dores, cansaço e perda de apetite. Os sintomas leves e iniciais podem ser facilmente confundidos e negligenciados pelas pessoas, por serem semelhantes a sintomas de outras doenças mais comuns e consideradas menos graves. No estágio mais avançado da esteatose hepática, a doença pode cursar para uma inflamação e fibrose (desenvolvimento de tecido conjuntivo) do fígado, podendo levar a quadros mais graves como insuficiência hepática – situação onde, na maioria das vezes, só pode ser solucionada com o transplante do órgão. Também pode ocorrer o surgimento de câncer no fígado em quadros avançados da esteatose hepática. É importante que seja feita a busca por orientação médica em caso de surgimento de sintomas, além da prevenção através de consultas médicas de rotina.

Existe remédio caseiro para gordura no fígado ?

Apesar de algumas formulações caseiras como chás e sucos serem retratadas como potencias protetoras do fígado, a base que permite um fígado protegido é a alimentação equilibrada e a atividade física. Uma dieta rica em alimentos ricos em vitaminas, minerais e compostos bioativos – principalmente os que apresentam propriedades antioxidantes, é o maior alicerce para a prevenção e tratamento de doenças hepáticas crônicas e esteatose. Alguns alimentos apresentam propriedades funcionais interessantes para o beneficiamento do funcionamento hepático como o chá verde, chá de boldo e o azeite. Os chás dispõem de componentes bioativos que desempenham forte potencial antioxidante e anti-inflamatório. Por outro lado, o azeite é um óleo rico de gorduras poli-insaturadas, consideradas como altamente benéficas na varredura de radicais livres e no equilíbrio do colesterol e dos triglicerídeos. Busque orientação de um Nutricionista para buscar mudança nos hábitos alimentares e adequação da dieta.

Como reduzir a gordura no fígado ?

O diagnóstico, orientação e tratamento conduzido por um médico deve ser primordial para reduzir a gordura no fígado da pessoa. Existem uma série de métodos que podem auxiliar no tratamento da esteatose hepática. No caso da esteatose de origem alcoólica, a principal conduta é a redução ou até mesmo a retirada total do consumo de álcool. Dependendo do caso, a pessoa deve ser alicerçada por um tratamento multidisciplinar com médicos especialistas e psicólogos. Já na esteatose de origem não alcóolica, mudanças nos hábitos alimentares e no estilo de vida costumam ser a base para a redução da gordura no fígado. Busque sempre uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes e reduzidas em alimentos industrializados, açucarados e gordurosos. A prática de atividade física também é fundamental para que a termogênese aconteça, permitindo a mobilização de gordura para produção de energia. Existem alguns tratamentos alternativos, como o uso de alguns suplementos e fitoterápicos que podem ser grandes auxiliares no tratamento da esteatose hepática.

Suplementos para auxiliar o tratamento da esteatose hepática

Existem alguns suplementos e fórmulas presentes no mercado que podem ser eficazes no tratamento da esteatose hepática e também para quem busca uma melhora na desintoxicação do fígado. Esses suplementos podem ser constituídos por micronutrientes, extratos vegetais e compostos naturais com diferentes funções benéficas.

Desintoxicação do Fígado (Now Foods)

Esse produto da empresa Now Foods, recebe o nome em inglês de “Liver Refresh”. Trata-se de uma combinação de vários nutrientes e extratos naturais de plantas que possuem propriedades conhecidas por protegerem e desintoxicarem o fígado .O uso do da fórmula seguindo a recomendação do fabricante e a orientação médica pode ser eficaz na prevenção dos danos causados ao fígado e até mesmo no tratamento de algumas doenças hepáticas crônicas e na redução da gordura no fígado. remedio para figado

Silimarina

A silimarina é um extrato natural obtido a partir do cardo de leite. Tem sido muito utilizada como um fármaco na medicina para o tratamento de doenças hepáticas crônicas e da esteatose hepática principalmente em função de suas propriedades antioxidantes. Essa propriedade antioxidante da silimarina permite reduzir o dano causado pelos radicais livres, que são responsáveis pelo envelhecimento e por doenças degenativas. Existem evidências de que o extrato diminui o efeito que do álcool e de outras toxinas que causam danos ao tecido hepático. silimarina

Óleo essencial de limão

O óleo essencial de limão é um extrato natural muito utilizado na aromaterapia e na medicina alternativa. Apresenta a capacidade de combate o estresse e os radicais livres, auxilia na redução das células de gordura e promove uma melhora da circulação sanguínea. Esse óleo pode ser uma boa alternativa como coadjuvante do tratamento da esteatose hepática. oleo essencial de limao

Coenzima q10

A coenzima q10 pode ser encontrada naturalmente no organismo e desempenha uma série de participações nos processos biológicos do organismo humano. Sua suplementação atua fortemente como um potente antioxidante, na varredura dos radicais livres e da desintoxicação do corpo. Além disso, a coenzima q10 permite um melhor desempenho durante os exercícios, por promover uma melhora geral da energia e no metabolismo das células. coenzima q10

Metionina

A metionina é um aminoácido essencial, ou seja, um aminoácido que não é produzido pelo organismo humano e que deve ser adquirido através da alimentação, podendo ser encontrado em alimentos como cereais e alimentos de origem animal. Esse aminoácido apresenta vários benefícios para a saúde humana e é essencial em alguns processos biológicos do corpo. A suplementação de metionina pode ser um grande alicerce no tratamento de doenças do fígado, ajudando o órgão a mobilizar e catabolizar a gordura e eliminar as toxinas do organismo. metionina